Torção Gástrica

Uma situação que preocupa muitos donos de cães de médio / grande porte é a torção gástrica. Como o índice de óbito em animais que sofrem uma torção é muito alto (em torno de 60%), todo cuidado é pouco, e por isso, deixo aqui algumas informações muito importantes, que podem evitar que isso aconteça, além do que fazer numa situação de emergência.

A torção gástrica é uma patologia muito comum em cães de médio / grande porte (Boxer, Rottweiler, Dog Alemão, Fila Brasileiro, Golden Retriever, Labrador, entre outros) e que possuem o tórax profundo, aberto (o espaço na cavidade abdominal é maior, ficando o estômago mais livre e com maior probabilidade de torcer). É uma doença rara em cães de pequeno porte e gatos. Essa patologia tem caráter agudo (aparece de repente) e deve ser tratada como uma emergência cirúrgica. Em média, 65% a 70% dos animais acometidos vêm a óbito.

Quando um cão é alimentado somente uma vez ao dia, ele ingere uma grande quantidade de ração, juntamente com ar, pois come depressa. Como a ração é salgada o animal ingere também grande quantidade de água, após comê-la. Quando chega ao estômago a ração incha (pela presença da água que o animal bebeu) causando um aumento de volume do estômago, que aumenta ainda mais, com a digestão, devido à produção de gases.

Os movimentos do animal (pode ser qualquer movimento, não precisa ser um exercício pesado) faz com que o estômago dilatado e pesado se movimente dentro da cavidade abdominal e torça.

Torção Gástrica

Torção Gástrica

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Essa torção obstrui o cárdia e o piloro, impedindo que o animal vomite e elimine gases, então o estômago se dilata cada vez mais. Ocorre também a obstrução de veias do abdômen (veia cava caudal), fazendo com que os órgãos que estão dispostos posteriormente ao estômago (baço e fígado) fiquem congestos (o sangue chega ao órgão pela artéria aorta e não consegue sair). Consequentemente, o coração recebe menor fluxo sanguíneo, o que compromete todo o organismo do animal (falta sangue para os órgãos), o fazendo entrar em choque e morrer.

Dentre os sintomas que um cão com torção gástrica pode apresentar, destaco os seguintes:

  • Dificuldade para respirar;
  • Salivação excessiva;
  • Ânsia de vômito sem que o cão consiga vomitar;
  • Palidez da mucosa (olhos e bocas).

 Se você perceber algum desses sintomas, procure ajuda veterinária imediatamente! Uma torção gástrica pode matar o cão em apenas 3 horas. Por isso é essencial que o socorro seja imediato.

Para evitar que esse problema aconteça você pode tomar alguns cuidados. Os mais importantes são dividir a alimentação diária em duas porções ao longo do dia, diminuindo assim a quantidade ingerida por vez; restringir a água logo após a refeição, ou pelo menos, controlar a quantidade ingerida; e evitar que o animal se movimente ou corra após se alimentar. O ideal é que ele faça isso somente de 2 a 3 horas depois da refeição.

Afinal o que é cárdia, Piloro e Quimo

O que é cárdia?

O cárdia é uma banda circular estreita, de músculo liso, com cerca de 1,5 a 3,0 cm de largura, na transição entre o esôfago e o estômago, responsável por regular a passagem do alimento de um órgão para o outro, além de impedir o refluxo deste

O que é piloro?

O piloro está localizado entre o estômago e o duodeno e regula a passagem do quimo de um órgão para o outro, além de impedir seu refluxo

O que é quimo?

Quimo é o alimento quando chega ao intestino, depois de passar pelo estômago, e está transformado em um líquido pastoso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s