O que é Design Patterns ?

Design Patterns

Design Patterns

Os Design Patterns ou Padrões de Projeto, como são conhecidos, são conceitos ou modelos orientados a objetos visando solucionar problemas no desenvolvimento de softwares. Estes padrões possuem finalidades particulares que podem ser aplicadas para controlar a estrutura, a criação e o comportamento das classes e dos objetos em uma aplicação. Dependendo da situação em que esses projetos forem aplicados, é possível notar uma redução considerável na complexidade do software em virtude da reutilização de código-fonte e de componentes.

Apesar de existir 23 padrões de projeto, é praticamente inviável implementar todos eles em uma única solução, afinal, utilizar padrões de projeto sem um propósito é uma má prática. É preciso haver um motivo real para a implementação, ou seja, uma situação em que se pode comprovar de que o padrão de projeto será uma solução adequada para o problema. Caso contrário, a implementação pode aumentar a complexidade do programa e afetar também o desempenho da aplicação.

Uma das dúvidas mais frequentes relacionadas a padrões de projeto é saber onde, quando e como utilizá-los. Em primeiro lugar, o engenheiro de software deve ter sólidos conhecimentos em Programação Orientada a Objetos e um bom nível de abstração, ou seja, a Orientação a Objetos é a base essencial para compreender os padrões de projeto. Em segundo lugar, é necessário conhecer o objetivo principal de cada padrão de projeto para que seja possível fazer um estudo da viabilidade para solucionar um problema no software. No entanto, mesmo com esse conhecimento técnico, é comum alguns engenheiros não conseguirem identificar as situações ou os módulos que devem receber a implementação dos padrões. Portanto, em terceiro lugar, o profissional também deve ter um domínio satisfatório da regra de negócio do cliente. A consolidação de todas essas experiências é o que permite a seleção e a aplicação consciente dos padrões de projeto no desenvolvimento do software.

Fonte: Profissionais TI

Anúncios

A comunicação e o Gerente de Projetos

Está escrito no PMBoK que uma das principais qualidades que o gerente de projetos deve possuir é a comunicação.Quando se trata de comunicação, uma qualidade que deve ser desenvolvida é a facilidade de tratamento em diversos níveis da hierarquia. Ou seja, um bom gerente deve ter acesso aos vários escalões, tanto internamente (membros da equipe, patrocinador, gerente funcional, etc) quanto externamente (clientes e envolvidos em geral).Outro equívoco que vejo acontecer com frequência é o gerente que comunica tudo a todos, ignorando a qualidade de sua comunicação. Um bom comunicador não é aquele que informa tudo sem objetividade, mas sim aquele que consegue levar a informação necessária à parte interessada para que essa possa desempenhar seu papel da melhor forma possível. Muitas vezes, o ato de fazer spamdas informações acaba por confundir e gerar conflitos ao invés de esclarecer e ajudar.

Também existe o gerente que não comunica nada a ninguém. Que tem medo ou receio de enviar informações, que acha que toda informação é confidencial e que a equipe do projeto não deve saber de nenhum detalhe mais profundo. Nesse caso, o problema é a falta de comunicação.

Alguns pontos importantes a serem seguidos para que sua comunicação seja eficiente são:

1)Verificar se a comunicação é mesmo necessária;

2)Certificar que o que está sendo comunicado é relevante e que as informações passadas explicam tudo que se quer transmitir;

3)Explicar o porquê da mensagem;

4)Definir a forma de comunicação mais eficiente para cada caso (escrita, verbal, formal, informal, etc);

5)Confirmar o que a outra parte entendeu com perguntas e verificações.

Fonte: TI.Especialistas

Para maiores informações clique aqui